Três ideias-chave da primeira conferência sobre empreendedorismo agrícola

1. Somos o terceiro produtor mundial de castanha – China, Itália e… Portugal. Não é apenas na cortiça que o nosso país tem relevância como grande player a nível planetário. João Miranda, diretor-geral da Frulact chama ainda a atenção para o facto de Portugal começar a ser reconhecido lá fora como um produtor de bens agrícolas.
2. “Vinhos portugueses não existem lá fora” – Jorge Dias, diretor-geral da Gran Cruz, diz que, além do “Porto”, os vinhos portugueses não existem nas prateleiras fora de Portugal. E acrescenta que o fator crítico de sucesso é o investimento em marketing que permita desenvolver marcas fortes.
3. Projetos que existam para além do papel –  Para lá da necessidade de passar do papel à realidade, o administrador do Millennium BCP Luís Pereira Coutinho recomenda aos potenciais investidores na agricultura a necessidade de possuírem capitais próprios. E Fontainhas Fernandes, reitor da UTAD, defende um investimento na formação de base em empreendedorismo.1410438_44555885