A nova vida de uma consagrada quinta minhota



Já antes de 1143 existia Refoios, uma freguesia de Ponte de Lima mais antiga que Portugal. Lá, em 1710, foi criada a Quinta do Ameal. Hoje pertence aos ex-proprietários da marca de vinho do Porto Ramos Pinto. Eles têm um objetivo:fazer crescer uma marca que coloque Portugal no mapa internacional dos vinhos. Loureiros sofisticados ou – surpresa absoluta – vinhos de sobremesa cotadíssimos. Em cima disto, enoturismo de luxo. É na região do Minho, como se fosse num bom château de Bordéus.

A vitória dos antioxidantes e a bandeira da Delícias do Tojal



Cabem numa mão as framboesas. De repente esta raridade silvestre começou a aparecer Em pequenas caixas a peso de ouro por todo o lado no verão. Mas não apenas estas: as amoras. Os mirtilos. Mais raro ainda – as groselhas. Produzidas ao ar livre,  sob o sol e a chuva do Minho. Acompanhada de kiwis. A Delícias do Tojal tem um nome que diz tudo.