Cerfundão quer cerejas a conquistar o mundo



NO DIA em que visitámos o armazém da Cerfundão, a calma reinava nas instalações. As máquinas estão paradas, imaculadamente limpas, e milhares de caixas de plástico amarelo aguardavam a chegada de maio, altura em que as cerejas colhidas nos pomares da região são aqui entregues. Pedro Catalão é o diretor comercial da empresa: conta-nos que, no pico da colheita, chegam a entrar neste armazém mais de 25 toneladas de cereja por dia.
Continue reading

A vitória dos antioxidantes e a bandeira da Delícias do Tojal



Cabem numa mão as framboesas. De repente esta raridade silvestre começou a aparecer Em pequenas caixas a peso de ouro por todo o lado no verão. Mas não apenas estas: as amoras. Os mirtilos. Mais raro ainda – as groselhas. Produzidas ao ar livre,  sob o sol e a chuva do Minho. Acompanhada de kiwis. A Delícias do Tojal tem um nome que diz tudo.